Dalva, Geni, Omar, Nancy, Iris, George, Alcides.. formam a Diretoria da ACP, que está muito preocupada em promover eventos que ajudem a melhorar a qualidade de vida dos portadores desta insidiosa doença!!!!

16 setembro, 2006

Estudo fortalece correlação entre pesticidas e Parkinson


Mesmo baixas doses aumentam riscos substanciais e exige cuidados com pesticidas em geral.

Pessoas expostas a pesticidas têm probabilidade 70% maior de desenvolver o mal de Parkinson do que aquelas que não entram em contato com tais substâncias químicas, segundo um novo estudo. Os resultados sugerem que qualquer exposição a pesticidas, seja por atividade profissional ou não, aumenta o risco de uma pessoa desenvolver a doença. Isso significa que usar pesticidas em casa ou num jardim pode produzir efeitos tão nocivos quanto trabalhar com as substâncias químicas numa fazenda ou como controlador de pragas.
continue a leitura.. clicando A Q U I


agradeço a Vera Dias pelo envio do artigo.

2 comentários:

Poemas de amor e dor disse...

Amiga Dalva,
É sempre um prazer redobrado encontrar a amiga nesta luta. A amiga não desiste! Gosto da forma como luta e essa força dá-me um estranho conforto. É como se a Dalva fosse um muro de suporte, à altura dos braços, sempre pronta a não nos deixar cair. Eu por cá continuo com a minha poesia mas escrevo menos.
Quanto a este tema “correlação entre pesticidas e Parkinson” posso dizer-lhe que não tenho familiares com a doença.
Todavia, eu, usava e abusava de pesticidas em casa. Tinha sempre a lata por perto para expulsar esses bichinhos que tanto me faziam confusão. Recordo-me que por vezes sustinha a respiração enquanto descarregava uma bomba de pesticida pela casa. Na minha varanda tinha e tenho flores e sempre utilizei pesticidas. Na minha residencial da praia como aparecem lá aranhas despejava doses grandes do produto enquanto tentava não respirar. Indo mais fundo nas recordações lembro-me com pouco mais de 20 anos que usava e abusava desses produtos para expulsar melgas e outra bicharada que aparecia numa casa de campo que tinha em Sintra
A par destes meus actos todos sabemos que toda a gente utiliza e abusa de pesticidas. Agora começo a conhecer a possível origem da minha doença.
Vou ter mais cuidado,
Um abraço
Rogério Martins Simões
http://poemasdeamoredor.blogs.sapo.pt

Filipe Freitas disse...

Dalva: os meus votos muito sinceros de um bom fim de semana e que tudo esteja a correr bem.
Beijinhos.