Dalva, Geni, Omar, Nancy, Iris, George, Alcides.. formam a Diretoria da ACP, que está muito preocupada em promover eventos que ajudem a melhorar a qualidade de vida dos portadores desta insidiosa doença!!!!

04 outubro, 2005

CONSULTAS NO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UNICAMP

O HC da Unicamp realiza em média 32 mil consultas mensais em em 44 especialidades, além dos atendimentos de emergência.

O hospital oferece consultas ambulatoriais, internação, internação em caráter de urgência ou emergência e exames simples e especializados de alto custo como cateterismo, raio X contrastado, raio x digital, endoscopia, ultrasonografia e tomografia computadorizada, ressonância magnética, tratamento de câncer com acelerador linear etc.

O acesso da população ao serviço é coordenado pelos municípios que integram a área de cobertura do HC, ou seja, quem agenda tudo para utilização dos serviços do HC são os médicos das cidades. Neste caso procure seu posto de saúde mais próximo. Por ser um hospital de alta complexidade, o acesso aos serviços estabelece uma série de regras para que o paciente seja atendido no hospital.

Informações sobre agendamento de consultas através do telefone (0xx19) 3788.3117 no horário das 7h30 às 19 horas.

PROCEDIMENTO PARA PACIENTES DA DIR XII (CAMPINAS), XV (PIRACICABA) E XX (SÃO JOÃO DA BOA VISTA)

1) A marcação de consultas de casos novos nos ambulatórios das especialidades do Hospital das Clínicas da Unicamp, deverá seguir as normas de referência e contra-referência normatizadas pelos ambulatórios, protocolo este distribuído a todos os municípios dos quais o hospital é referência.

2) A marcação de consulta deverá ser feita pela Central Reguladora de Vagas da DIR XII, que fará a marcação das consultas via on-line ou outro meio, de acordo com a disponibilidade de vagas existentes para aquela especialidade nos ambulatórios do HC.

3) A Central Reguladora de Vagas fará a distribuição das vagas de casos novos para os municípios da DIR XII e das demais DIR’s, de acordo com um histórico de marcação de consultas de cada município para as especialidades. Cabe aos municípios clientes do HC priorizarem os pacientes a serem encaminhados para marcação de consultas via central reguladora segundo critério de risco, levando em consideração que os casos de baixa complexidade porventura encaminhados, podem ocupar uma vaga de um caso de maior complexidade atrasando o seu atendimento ou impedindo a marcação de sua consulta.

4) A Central Reguladora de Vagas da DIR XII fará também a regulação da marcação de consultas de casos novos dos pacientes encaminhados de outros estados, seguindo o mesmo princípio do número de vagas historicamente usadas. Estes municípios também deverão seguir o manual de referência e contra-referência do HC para encaminhar os seus pacientes.

5) A solicitação de marcação de consulta por parte do municípios deverá ser encaminhada para a Central Reguladora de Vagas da DIR XII (através de Fax , on-line; malote; telefone ou outro meio) com relatório contendo a descrição do quadro clínico, exame físico e relatório dos exames já realizados e que constam do manual de referência para o ambulatório específico. Informações DIR XII – Fone (19) 32368020 – período da manhã.

6) A marcação de consulta de casos novos no HC não serão mais realizados no Setor de Agendamento da instituição e os pacientes que procurarem o hospital serão encaminhados para os municípios de origem para seguirem as normas estabelecidas.

7) A marcação de consultas de retornos continuam sendo agendadas no Serviço de Agendamento do H.C.

PARA LER MAIS CLIQUE A Q U I
SITE DO HC

2 comentários:

Anônimo disse...

tenho um sobrinho de 13 anos e ele tem problena no intestino, já faz um ano. agora a medica fala que só por deus ele tem que fica em casa para espera a hora .
ele tem muita força de vontade de viver o que fazer para ajudar essa criança, que quer tanto viver.
perço ajuda quem estiver ai.
que deus abençõe sou uma tia que espero resposta .
obrigada...


agadeço de coração.....

Tinho disse...

boa noite!
meu avô tem a doença de parkinson, diagnosticada a mais ou menos 10 anos.
Portanto encontra-se (ou encontrava, logo explicarei) num estágio muito avançado. No qual utilizava o prolopa a cada 2 a 3 horas, além de um reforço (parkisin).

O estranho é que desde esta semana cessaram os "tremores" e também as dores.

Somos de Rio Claro.
Que neurologista ou hospital poderia ser indicado para avaliar esta situação?
já ouviram algum caso semelhante?

obrigado,
Renato